Tag Archives: oração

Porque Jejuar?

O jejum é especificamente declarado necessário, conforme esta palavra de Jesus: “Mas esta casta não se expele senão por oração e jejum” (Mateus 17.21).

Como orar o Pai Nosso

Não posso dizer PAI se não demonstro diariamente minha relação de filho.
Não posso dizer NOSSO se vivo num compartimento espiritual de onde nada sai e onde nada penetra; se penso que lá no céu está reservado um lugar especial só para o meu grupinho.

Do Lugar Raso para as Profundezas

Enquanto você lê este livro, pode sentir que simplesmente não é uma daquelas pessoas capazes de uma profunda experiência com Jesus Cristo. A maioria dos cristãos não percebe que é chamada para uma relação mais profunda, interior, com o seu Senhor. Mas todos nós fomos chamados às profundezas de Cristo, tão certo como fomos chamados para a salvação.

Ouvi a tua oração

No capítulo seis do segundo livro de Crônicas há uma oração; e no capítulo sete encontramos a resposta a essa oração. Terminada a construção do Templo em Jerusalém, Salomão, junto com o povo, preparava-se para consagrá-lo a Deus.

Jejum e Guerra Espiritual

Sem dúvida, o jejum deve fazer parte de nossa vida em Cristo para nos tornarmos melhores guerreiros na batalha em que estamos. Jesus foi claro:
“Quando jejuardes, não vos mostreis contristados como os hipócritas; porque desfiguram o rosto com o fim de parecer aos homens que jejuam. Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa. Tu, porém, quando jejuardes, unge a cabeça e lava o rosto; com o fim de não parecer aos homens que jejuas, e, sim, ao teu Pai em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará.” (Mateus 6.16-18)

Intercessão

“Antes de tudo, pois, exorto que se use a prática de súplicas, orações, intercessões, ações de graça, em favor de todos os homens” (1 Tm 2.1).

Suspiros de Oração

As provações da alma e as aflições do coração ganham expressão nos suspiros e soluços, nas queixas e gemidos, mas de uma forma que nunca são produzidos simplesmente pela natureza humana. A palavra “suspiro” tem uma força bem maior em seu uso bíblico que em nossas conversas normais, ou devemos dizer, no linguajar mais moderno, porque há trezentos anos atrás, significavam um lamento, ao invés de um sinal de petulância. “Os filhos de Israel suspiraram por causa da servidão” (Êxodo 2.23), o significado disto é explicado no verso seguinte “E ouviu Deus o seu gemido” (v.24). “O seu gemido” expressa a dor e a tristeza dos israelitas sob a opressão de seus senhores egípcios. Também assim, lemos que o penosamente afligido Jó declarou: “Porque antes do meu pão vem o meu suspiro; e os meus gemidos se derramam como água.” (Jó 3.24). Assim, pelos suspiros de oração intentamos aquelas perturbações e aspirações da alma que virtualmente são sinônimos de gemidos.

De joelhos, ninguém tropeça

Quando relatos se transformam em modelos a serem seguidos, o risco se torna iminente.

Uma Boca Fechada e um Coração Mudo

“Escandesceu-se dentro de mim o meu coração; enquanto eu meditava acendeu-se o fogo; então disse com a minha língua…” Salmos 39:3

Oração Pública

Seria muito desejar que nossos corações fossem, de tal forma, movidos pelo senso das coisas divinas e tão intimamente empenhados quando adoramos a Deus, que pequenas circunstâncias não tivessem o poder de nos interromper ou desconcentrar, ou de nos fazer achar o culto enfadonho e o tempo que empregamos nele, tedioso. Mas, como nossas debilidades são grandes e muitas, e o inimigo de nossas almas é vigilante para nos descompor, se aqueles que dirigem as reuniões de oração não tomarem cuidado, elas poderão tornar-se um peso e uma ocasião de pecado.

error: Conteúdo protegido.