Um Check-up Oral para a Sua Boca

É o desejo profundo de todo cristão viver uma vida mais santa, uma que melhor glorifique a Deus e demonstre o Seu amor. O processo pelo qual os crentes crescem em santidade é chamado santificação. Ela é o resultado da graça poderosa e transformadora de Deus dentro de nós.

A obra santificadora contínua do Espírito Santo não é tão vaga ou mística como muitos cristãos bem intencionados imaginam. Ela pode ser vista de maneiras bem definidas em nossa conduta particularmente no modo como usamos nossas bocas. Sobre nossos hábitos lingüísticos Deus nos diz: Porque todos tropeçamos em muitas coisas. Se alguém não tropeça em palavra, o tal varão é perfeito e poderoso para também refrear todo o corpo (Tiago 3:2).

Reformar o nosso modo de usar as nossas palavras, então, é uma chave para a santificação. A morte é tão problemática e pecaminosa que, se ela puder ser feita mais santa, assim também poderá ser outras áreas da nossa conduta. Por esta razão, o seguinte check-up oral foi desenvolvido, sumarizando muito do que a Bíblia nos ensina sobre o modo que deveríamos falar. Se a moralidade cristã fosse mais evidente aqui, Deus certamente receberia mais glória não somente entre nós, mas também através de nós diante do mundo.

Observe o Poder Destrutivo das Palavras

A tua língua intenta o mal, como uma navalha afiada, traçando enganos… Amas todas as palavras devoradoras, ó língua fraudulenta (Salmo 52:2, 4).

Os quais afiaram a sua língua como espadas; e armaram, por suas flechas, palavras amargas (Salmo 64:3).

Há alguns cujas palavras são como pontas de espada, mas a língua dos sábios é saúde (Provérbios 12:18).

O homem vão cava o mal, e nos seus lábios se acha como que um fogo ardente (Provérbios 16:27).

A sua garganta é um sepulcro aberto; com a língua tratam enganosamente; peçonha de áspides está debaixo de seus lábios (Romanos 3:13).

Você Difama os Seus Companheiros Cristãos com Linguagem Áspera?

A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira. A língua dos sábios adorna a sabedoria, mas a boca dos tolos derrama a estultícia. Os olhos do SENHOR estão em todo lugar, contemplando os maus e os bons. Uma língua saudável é árvore de vida, mas a perversidade nela quebranta o espírito (Provérbios 15:1-4).

Assim também a língua é um pequeno membro e gloria-se de grandes coisas. Vede quão grande bosque um pequeno fogo incendeia. A língua também é um fogo; como mundo de iniqüidade, a língua está posta entre os nossos membros, e contamina todo o corpo, e inflama o curso da natureza, e é inflamada pelo inferno. Porque toda a natureza, tanto de bestas-feras como de aves, tanto de répteis como de animais do mar, se amansa e foi domada pela natureza humana; mas nenhum homem pode domar a língua. É um mal que não se pode refrear; está cheia de peçonha mortal. Com ela bendizemos a Deus e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus: de uma mesma boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não convém que isto se faça assim. Porventura, deita alguma fonte de um mesmo manancial água doce e água amargosa? Meus irmãos, pode também a figueira produzir azeitonas ou a videira, figos? Assim, tampouco pode uma fonte dar água salgada e doce. Quem dentre vós é sábio e inteligente? Mostre, pelo seu bom trato, as suas obras em mansidão de sabedoria. Mas, se tendes amarga inveja e sentimento faccioso em vosso coração, não vos glorieis, nem mintais contra a verdade. Essa não é a sabedoria que vem do alto, mas é terrena, animal e diabólica. Porque, onde há inveja e espírito faccioso, aí há perturbação e toda obra perversa. Mas a sabedoria que vem do alto é, primeiramente, pura, depois, pacífica, moderada, tratável, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade e sem hipocrisia. Ora, o fruto da justiça semeia-se na paz, para os que exercitam a paz (Tiago 3:5-18).

Você Critica Desnecessariamente ou Fala Muito?

Na multidão de palavras não falta transgressão, mas o que modera os seus lábios é prudente (Provérbios 10:19).

O que anda praguejando descobre o segredo, mas o fiel de espírito encobre o negócio (Provérbios 11:13).

O homem perverso levanta a contenda, e o difamador separa os maiores amigos (Provérbios 16:28).

Retém as suas palavras o que possui o conhecimento, e o homem de entendimento é de precioso espírito. Até o tolo, quando se cala, será reputado por sábio; e o que cerrar os seus lábios, por sábio (Provérbios 17:27-28).

Sem lenha, o fogo se apagará; e, não havendo maldizente, cessará a contenda. Como o carvão é para o borralho, e a lenha, para o fogo, assim é o homem contencioso para acender rixas (Provérbios 26:20-21).

Você Fala Mal dos Seus Companheiros Crentes de uma Forma Julgadora ou Maliciosa?

Irmãos, não faleis mal uns dos outros. Quem fala mal de um irmão e julga a seu irmão fala mal da lei e julga a lei; e, se tu julgas a lei, já não és observador da lei, mas juiz (Tiago 4:11).

Assentas-te a falar contra teu irmão; falas mal contra o filho de tua mãe (Salmo 50:20).

Quem és tu que julgas o servo alheio? Para seu próprio senhor ele está em pé ou cai; mas estará firme, porque poderoso é Deus para o firmar…Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. De sorte que, ou vivamos ou morramos, somos do Senhor. Foi para isto que morreu Cristo e tornou a viver; para ser Senhor tanto dos mortos como dos vivos. Mas tu, por que julgas teu irmão? Ou tu, também, por que desprezas teu irmão? Pois todos havemos de comparecer ante o tribunal de Cristo. Porque está escrito: Pela minha vida, diz o Senhor, todo joelho se dobrará diante de mim, e toda língua confessará a Deus. De maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus. Assim que não nos julguemos mais uns aos outros; antes, seja o vosso propósito não pôr tropeço ou escândalo ao irmão (Romanos 14:4, 8-13).

Todos os dias torcem as minhas palavras; todos os seus pensamentos são contra mim para o mal (Salmo 56:5).

Mas, agora, escrevi que não vos associeis com aquele que, dizendo-se irmão, for devasso, ou avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador… Nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o Reino de Deus (1 Coríntios 5:11; 6:10).

Você Fala sem Caridade?

A caridade é sofredora, é benigna; a caridade não é invejosa; a caridade não trata com leviandade, não se ensoberbece, não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta (1 Coríntios 13:4-7).
Você Interpreta as Pessoas na Melhor Luz?

[O homem com atitudes doentias e ímpias] é soberbo… Das quais nascem invejas, porfias, blasfêmias, ruins suspeitas…  (1 Timóteo 6:4).

[Por contraste, o escritor inspirado, após falar das más ações, disse:] Mas de vós, ó amados, esperamos coisas melhores e coisas que acompanham a salvação…  (Hebreus 6:9).
[Exemplos de ver os outros na pior luz: 1 Samuel 1:13-15; 17:28; 2 Samuel 10:3; 16:3; 19:25-27; Neemias 6:6-8; Atos 24:2,5. Nós podemos tomar um exemplo —] E os bárbaros, vendo-lhe a víbora pendurada na mão, diziam uns aos outros: Certamente este homem é homicida, visto como, escapando do mar, a Justiça não o deixa viver (Atos 28:4).

O que Você Diz é Gentil?

Não te desamparem a benignidade e a fidelidade; ata-as ao teu pescoço; escreve-as na tábua do teu coração (Provérbios 3:3).

O sábio de coração será chamado prudente, e a doçura dos lábios aumentará o ensino…Favo de mel são as palavras suaves: doces para a alma e saúde para os ossos (Provérbios 16:21, 24).

Abre a boca com sabedoria, e a lei da beneficência está na sua língua (Provérbios 31:26).

Mas o fruto do Espírito é: caridade, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Contra essas coisas não há lei (Gálatas 5:22-23).

Antes, sede uns para com os outros benignos, misericordiosos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo (Efésios 4:32).

Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de entranhas de misericórdia, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade…E, sobre tudo isto, revesti-vos de caridade, que é o vínculo da perfeição (Colossenses 3:12,14).

E, finalmente, sede todos de um mesmo sentimento, compassivos, amando os irmãos, entranhavelmente misericordiosos e afáveis (1 Pedro 3:8).

O Seu Falar Demonstra Humildade?

Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmo (Filipenses 2:3).

Digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém…Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros (Romanos 12:3, 10).

Com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor (Efésios 4:2).

Você Fala Negligentemente?

O que guarda a sua boca conserva a sua alma, mas o que muito abre os lábios tem perturbação (Provérbios 13:3).

O coração do justo medita o que há de responder, mas a boca dos ímpios derrama em abundância coisas más (Provérbios 15:28).

O que guarda a boca e a língua guarda das angústias a sua alma (Provérbios 21:23).

Tens visto um homem precipitado nas suas palavras? Maior esperança há de um tolo do que dele (Provérbios 29:20).

Se alguém entre vós cuida ser religioso e não refreia a sua língua, antes, engana o seu coração, a religião desse é vã (Tiago 1:26).

Porque quem quer amar a vida e ver os dias bons, refreie a sua língua do mal, e os seus lábios não falem engano (1 Pedro 3:10).

Você Escolhe Suas Palavras Cuidadosamente e Justamente, ou Usa Expressões Provocativas (Emotivas) e Inadequadas (Categóricas)?

Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão será réu de juízo, e qualquer que chamar a seu irmão de raca [um termo de desdém] será réu do Sinédrio; e qualquer que lhe chamar de louco será réu do fogo do inferno (Mateus 5:22).

Eu dizia na minha precipitação: todo homem é mentira (Salmo 116:11).

[Quando simplificamos demais e colocamos debaixo da mesma condenação tanto os justos com os ímpios, note:] O que justifica o ímpio e o que condena o justo abomináveis são para o SENHOR, tanto um como o outro (Provérbios 17:15).

Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem (Efésios 4:29).

Sigamos, pois, as coisas que servem para a paz e para a edificação de uns para com os outros (Romanos 14:19).

Como maçãs de ouro em salvas de prata, assim é a palavra dita a seu tempo. Como pendentes de ouro e gargantilhas de ouro fino, assim é o sábio repreensor para o ouvido ouvinte (Provérbios 25:11-12).

Prata escolhida é a língua do justo; o coração dos ímpios é de nenhum preço. Os lábios do justo apascentam muitos, mas os tolos, por falta de entendimento, morrem (Provérbios 10:20,32).

O homem se alegra na resposta da sua boca, e a palavra, a seu tempo, quão boa é!  (Provérbios 15:23)

A boca do justo é manancial de vida, mas a violência cobre a boca dos ímpios (Provérbios 10:11).

A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira. A língua dos sábios adorna a sabedoria, mas a boca dos tolos derrama a estultícia (Provérbios 15:1,2).

Você Fofoca ou Desacredita Publicamente as Pessoas?

Não andarás como mexeriqueiro entre o teu povo; não te porás contra o sangue do teu próximo. Eu sou o SENHOR (Levítico 19:16).

Aquele que não difama com a sua língua, nem faz mal ao seu próximo, nem aceita nenhuma afronta contra o seu próximo (Salmo 15:3).

E, além disto, aprendem também a andar ociosas de casa em casa; e não só ociosas, mas também paroleiras e curiosas, falando o que não convém (1 Timóteo 5:13).

O que encobre o ódio tem lábios falsos, e o que difama é um insensato (Provérbios 10:18).

Pois a boca do ímpio e a boca fraudulenta estão abertas contra mim; têm falado contra mim com uma língua mentirosa. Eles me cercaram com palavras odiosas e pelejaram contra mim sem causa (Salmo 109:2,3).

Guarda a tua língua do mal e os teus lábios, de falarem enganosamente… Porque quem quer amar a vida e ver os dias bons, refreie a sua língua do mal, e os seus lábios não falem engano (Salmo 34:13; 1 Pedro 3:10).

Toda amargura, e ira, e cólera, e gritaria, e blasfêmias, e toda malícia seja tirada de entre vós (Efésios 4:31).

Admoesta-os a que se sujeitem aos principados e potestades, que lhes obedeçam e estejam preparados para toda boa obra;que a ninguém infamem, nem sejam contenciosos, mas modestos, mostrando toda mansidão para com todos os homens (Tito 3:1-2).

[Murmuradores e caluniadores são condenados: Salmo 101:5; Romanos 1:29,30; 2 Coríntios 12:20] O vento norte afugenta a chuva, e a língua fingida, a face irada (Provérbios 25:23).

Você Critica as Pessoas Publicamente Antes de Primeiro Falar com Elas e Procurar Sua Restauração?

Responder antes de ouvir é estultícia e vergonha…O que primeiro começa o seu pleito justo parece; mas vem o seu companheiro e o examina (Provérbios 18:13, 17).

Não te apresses a litigar, para depois, ao fim, não saberes o que hás de fazer, podendo-te confundir o teu próximo. Pleiteia a tua causa com o teu próximo mesmo e não descubras o segredo de outro; para que não te desonre o que o ouvir, não se apartando de ti a infâmia (Provérbios 25:8-10).

Irmãos, se algum homem chegar a ser surpreendido nalguma ofensa, vós, que sois espirituais, encaminhai o tal com espírito de mansidão, olhando por ti mesmo, para que não sejas também tentado. Levai as cargas uns dos outros e assim cumprireis a lei de Cristo (Gálatas 6:1-2).

Irmãos, se algum de entre vós se tem desviado da verdade, e alguém o converterem, saiba que aquele que fizer converter do erro do seu caminho um pecador salvará da morte uma alma e cobrirá uma multidão de pecados (Tiago 5:19-20).

Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem (Efésios 4:29; cf. Romanos 14:19).

Ora, se teu irmão pecar contra ti, vai e repreende-o entre ti e ele só; se te ouvir, ganhaste a teu irmão. Mas, se não te ouvir, leva ainda contigo um ou dois, para que, pela boca de duas ou três testemunhas, toda palavra seja confirmada. E, se não as escutar, dize-o à igreja; e, se também não escutar a igreja, considera-o como um gentio e publicano (Mateus 18:15-17).

Você Fala com Sensivelmente, da Maneira que Você Queria que Outros Falassem com Você?

[Veja as passagens precedentes sobre bondade, humildade e delicideza: por exemplo, 1 Pedro 3:8; Efésios 4:32; Tito 3:2; Romanos 12:10]

Portanto, se há algum conforto em Cristo, se alguma consolação de amor, se alguma comunhão no Espírito, se alguns entranháveis afetos e compaixões, completai o meu gozo, para que sintais o mesmo, tendo o mesmo amor, o mesmo ânimo, sentindo uma mesma coisa (Filipenses 2:1-2).

Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Eu sou o SENHOR (Levítico 19:18; Mateus 19:19; Romanos 13:9).

Porque toda a lei se cumpre numa só palavra, nesta: Amarás o teu próximo como a ti mesmo (Gálatas 5:14).

Portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós, porque esta é a lei e os profetas (Mateus 7:12).

Você Exemplifica as Próprias Coisas Que Você Critica nos Outros?

Não julgueis, para que não sejais julgados, porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós. E por que reparas tu no argueiro que está no olho do teu irmão e não vês a trave que está no teu olho? Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, estando uma trave no teu? Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho e, então, cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão (Mateus 7:1-5).

Portanto, és inescusável quando julgas ó homem, quem quer que sejas, porque te condenas a ti mesmo naquilo em que julgas a outro; pois tu, que julgas, fazes o mesmo (Romanos 2:1).

As Suas Palavras sobre os Outros Resumem em Humilhação ou Zombaria?

O hipócrita, com a boca, danifica o seu próximo, mas os justos são libertados pelo conhecimento (Provérbios 11:9).

Uma língua saudável é árvore de vida, mas a perversidade nela quebranta o espírito (Provérbios 15:4).

Se vós, porém, vos mordeis e devorais uns aos outros, vede não vos consumais também uns aos outros (Gálatas 5:15).

[Exemplos do pecado de zombaria: Gênesis 21:9 com Gálatas 4:29; Salmo 35:16, 21; Mateus 27:24]

[O oposto de palavras humilhantes é recomendado: Provérbios 16:21, 24; 27:9, e passagens precedentes sobre bondade, sensibilidade, etc.]

Você Tenta Esquivar-se da Responsabilidade das Suas Palavras?

Pois do que há em abundância no coração, disso fala a boca…Mas eu vos digo que de toda palavra ociosa que os homens disserem hão de dar conta no Dia do Juízo. Porque por tuas palavras serás justificado e por tuas palavras serás condenado (Mateus 12:34b, 36-37).

Como o louco que lança de si faíscas, flechas e mortandades, assim é o homem que engana o seu próximo e diz: Fiz isso por brincadeira (Provérbios 26:18-19).

O que encobre as suas transgressões nunca prosperará; mas o que as confessa e deixa alcançará misericórdia (Provérbios 28:13).

E ainda dizes: Eu estou inocente; certamente, a sua ira se desviou de mim. Eis que entrarei em juízo contigo, porquanto dizes: Não pequei (Jeremias 2:35).

[Exemplos de tentativas de evitar a responsabilidade e fazer escusas: Provérbios 30:20; Gênesis 3:12-13; 4:9; Mateus 27:24; Lucas 14:18]

Você é Sempre Cuidadoso em Dizer a Verdade Quando Fala?

Martelo, e espada, e flecha aguda é o homem que levanta falso testemunho contra o seu próximo (Provérbios 25:18).

Não dirás falso testemunho contra o teu próximo (Êxodo 20:16; Deuteronomio 5:20; Mateus 19:18).

Porque do coração procedem os maus pensamentos…falsos testemunhos e blasfêmias. São essas coisas que contaminam o homem; mas comer sem lavar as mãos, isso não contamina o homem (Mateus 15:19-20).

Não admitirás falso rumor e não porás a tua mão com o ímpio, para seres testemunha falsa (Êxodo 23:1).

Não furtareis, nem mentireis, nem usareis de falsidade cada um com o seu próximo (Levítico 19:11).

Pelo que deixai a mentira e falai a verdade cada um com o seu próximo; porque somos membros uns dos outros (Efésios 4:25).

Não mintais uns aos outros, pois que já vos despistes do velho homem com os seus feitos (Colossenses 3:9).

Estas seis coisas aborrece o SENHOR, e a sétima a sua alma abomina: olhos altivos, e língua mentirosa, e mãos que derramam sangue inocente, e coração que maquina pensamentos viciosos, e pés que se apressam a correr para o mal, e testemunha falsa que profere mentiras, e o que semeia contendas entre irmãos (Provérbios 6:16-19).

O que diz a verdade manifesta a justiça, mas a testemunha falsa engana… O lábio de verdade ficará para sempre, mas a língua mentirosa dura só um momento  (Provérbios 12:17, 19).

Não sejas testemunha sem causa contra o teu próximo; por que enganarias com os teus lábios?  (Provérbios 24:28).

A falsa testemunha não ficará impune; e o que profere mentiras perecerá (Provérbios 19:9; cf. 21:28).

[A boca de homens ingovernáveis, vãos faladores e enganadores, devem ser calada através de dura repreensão] (Tito 1:10-13).

Mas, quanto… a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre, o que é a segunda morte  (Apocalipse 21:8).

Você Guarda as Promessas que Faz?

[Quem habitará com o Senhor?] Aquele que, mesmo que jure com dano seu, não muda (Salmo 15:4).

[Entre aqueles que serão condenados por Deus estão os quebradores de pactos (Romanos 1:31; 2 Timóteo 3:3)].

A Sua Boca Usa Humor Grosseiro ou Brincadeiras Tolas?

Mas a prostituição e toda impureza ou avareza nem ainda se nomeiem entre vós, como convém a santos; nem torpezas, nem parvoíces, nem chocarrices, que não convêm; mas, antes, ações de graças (Efésios 5:3-4).

Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem (Efésios 4:29).

Mas, agora, despojai-vos também de tudo: da ira, da cólera, da malícia, da maledicência, das palavras torpes da vossa boca (Colossenses 3:8).

Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai (Filipenses 4:8).

Você Usa Palavras para Se Vangloriar ou Se Lisonjear?

O SENHOR cortará todos os lábios lisonjeiros e a língua que fala soberbamente (Salmo 12:3).

Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos (2 Timóteo 3:2).

Não sejais sábios em vós mesmos (Romanos 12:16).

O temor do SENHOR é aborrecer o mal; a soberba, e a arrogância, e o mau caminho, e a boca perversa aborreço (Provérbios 8:13).

Digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém (Romanos 12:3).

Louve-te o estranho, e não a tua boca, o estrangeiro, e não os teus lábios (Provérbios 27:2).

As Suas Conversas Toma o Nome de Deus em Vão?

Não tomarás o nome do SENHOR, teu Deus, em vão; porque o SENHOR não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão (Êxodo 20:7; Deuteronômio 5:11).

Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome (Mateus 6:9).

[Isto requer que reverenciemos todos os títulos, atributos e obras de Deus, etc.:] Dai ao SENHOR a glória devida ao seu nome; adorai o SENHOR na beleza da sua santidade (Salmo 29:2).

SENHOR, meu Deus, em ti confio; salva-me de todos os que me perseguem e livra-me (Salmo 7:1).

Eu, porém, vos digo que, de maneira nenhuma, jureis nem pelo céu, porque é o trono de Deus, nem pela terra, porque é o escabelo de seus pés, nem por Jerusalém, porque é a cidade do grande Rei, nem jurarás pela tua cabeça, porque não podes tornar um cabelo branco ou preto (Mateus 5:34-36).

[Isto requer também que professemos o nome de Cristo e O louvemos:] Se, com a tua boca, confessares ao Senhor Jesus e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dos mortos, serás salvo…Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo (Romanos 10:9,13).

Portanto, vos quero fazer compreender que ninguém que fala pelo Espírito de Deus diz: Jesus é anátema! E ninguém pode dizer que Jesus é o Senhor, senão pelo Espírito Santo (1 Coríntios 12:3).

Portanto, ofereçamos sempre, por ele, a Deus sacrifício de louvor, isto é, o fruto dos lábios que confessam o seu nome (Hebreus 13:15).

[Isto exige que todo o nosso falar deve ser agradável a Deus:] E, quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei tudo em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai (Colossenses 3:17).

[Nós não devemos desonrar nossa profissão do Seu nome pelo nosso comportamento:] Porque, como está escrito, o nome de Deus é blasfemado entre os gentios por causa de vós (Romanos 2:24).

Somente deveis portar-vos [estilo de vida, conduta] dignamente conforme o evangelho de Cristo (Filipenses 1:27).

Traduzido por: Felipe Neto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido.