OS AVISOS DE DEUS À IGREJA

Vencendo a trindade satânica

“…Mas, se ainda o nosso evangelho está encoberto, é naqueles que se perdem que está encoberto, nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus. Pois não nos pregamos a nós mesmos, mas a Cristo Jesus como Senhor; e a nós mesmos como vossos servos por amor de Jesus. Porque Deus, que disse: Das trevas brilhará a luz, é quem brilhou em nossos corações, para iluminação do conhecimento da glória de Deus na face de Cristo…” (II Coríntios 4:3 a 6)

O objetivo de satanás é afastar as pessoas de Deus – ele veio para roubar, matar e destruir (João 10:10). Este projeto satânico consiste em destruir a vida no tempo presente (vida emocional e física) e também na eternidade (vida espiritual). Desde o pecado Adâmico, que todos os que nascem nesta terra fazem-no debaixo da influência de 3 demónios, os quais passo a revelar a seguir…

O ESPÍRITO DE CEGUEIRA ESPIRITUAL
Este espírito está desde o princípio da história em ação (Génesis 3:4, 5, 7, 10 e 11)! De facto os olhos de Adão e Eva abriram-se, mas para o pecado e a mente fechou-se para Deus e para a verdade. A primeira ação seguinte foi mentir e o homem ficou definitivamente afastado de Deus.

Repare no caso da cegueira espiritual de Balaão (Números 22:22 a 34).

É um dos Espíritos usados por Satanás na trindade satânica (Engano, Mentira, Cegueira Espiritual), é poderoso e é o primeiro mecanismo que satanás usa para enganar a humanidade, no que toca à verdade da Palavra de Deus!

Para cada pessoa ele tem uma estratégia de ação específica:
Usa-se do pecado (Efésios 4:17 a 19), das coisas de Deus, fomentando a religiosidade (II Coríntios 3:14), proliferando doutrinas distorcidas de homens, que passam por doutrinas de Deus, má interpretação da Palavra de Deus, para conduzir ao erro, ao pecado e ao engano, fanatismo extremista, desvio da simplicidade da Palavra de Deus!
E este espírito maligno pode estar em ação na Igreja e é facilmente reconhecido, quando o povo de Deus acredita em tudo o que um pregador diz, mesmo que esteja contra a Bíblia! (Efésios 4:14 e 15)

O ESPÍRITO DE ENGANO
Também este espírito está desde o princípio da história em atividade! (II Coríntios 11:3)

Temos o exemplo de Absalão e do seu pai, David! (II Samuel 15:5, 6 e 11)

Para cada pessoa ele tem uma estratégia de ação específica:
Usa-se do pecado (Hebreus 3:13), das coisas de Deus, levantando a dúvida e a confusão (II Coríntios 11:14 e 15), semeando doutrinas distorcidas, enganosas, alterando a revelação de Deus e baralhando a verdade com ‘fogo estranho’.
Usa-se de ideias, pensamentos e filosofias (Colossenses 2:8), onde enreda e cativa com filosofias, ideias, opiniões, vãs subtilezas, que amarra as pessoas e introduz o mal.

Coloca ideias na cabeça das pessoas sobre maldições, medos, superstições, misturas. Usa-se ainda de palavras mal compreendidas, artimanhas, armadilhas, negócios estranhos, seduções, sociedades, murmuração, ofensas… (Efésios 4:6 e 14)

Este espírito maligno pode estar em ação na Igreja e é facilmente reconhecido quando se sente um falso amor, rivalidade, ciúme, inveja, competição, falsas profecias, falsas revelações, falsos sonhos e visões e ilusões (João 5:39).

A sedução do oculto é uma arma forte deste demónio, porque sabemos que satanás é chamado de ‘sedutor’ e isto acontece com o espiritismo, magia negra, obras mortas, nova era, tarologia, horóscopos, mapas astrais, cristais e até com seitas religiosas, que incitando à obediência cega, arrebatam o livre-arbítrio que Deus deu ao ser humano.

E a religião? Será que depois de ‘nascermos de novo’, continuamos na mesma? O novo-nascimento faz as coisas velhas passarem, não apenas os males ou as doenças, mas também as coisas do mundo (II Coríntios 5:17).
Por isso o nascido de novo é aquele que definitivamente abandona o pecado!

O ESPÍRITO DE MENTIRA
Mais uma vez, este espírito está presente desde o princípio da história (Génesis 4:9).

A Mentira é a arma principal de Satanás. É toda a essência dele em ação. (João 8:44)

Temos como exemplo a destruição de Sansão, através de Dalila e das suas mentiras (Juízes 16), ou o erro de Saúl que busca uma necromante, mente sobre a sua identidade e depois é enganado por um demónio que se faz passar por Samuel (I Samuel 28), o erro de Acabe e Jeosafat (I Reis 22), o triste fim de Geazi e da sua descendência, devido à mentira com Naamã (II Reis 5:20 a 27), ou o triste fim de Ananias e Safira, devido à mentira relativa à venda de um terreno (Atos 5:1 a 11).

A mentira nasce no coração, onde é concebida em segredo (Isaías 59:13). Depois é falada e declarada. Com o tempo, torna-se parte da vida e do carácter da pessoa, de maneira tal que a pessoa não consegue falar sem mentir (Provérbios 12:22).

Este espírito surge na vida de quem não quer enfrentar a dureza da realidade, de quem não quer assumir a responsabilidade, de quem quer controlar a vida de terceiros, ou de quem quer destruir a vida de alguém. É também uma característica forte do final dos tempos (II Tessalonicenses 2:8 a 11).

Para cada pessoa ele tem uma estratégia de ação específica:
Usa-se do pecado (Provérbios 6:12 a 19), usa-se das coisas de Deus (I João 4:1), onde se mente para se justificar o que se faz e para amarrar as pessoas!

Este demónio é reconhecido na Igreja quando se verifica a existência de falsas profecias, falsas revelações, falsos sonhos e visões, ilusões, esquemas, medos, ameaças.

COMO NÃO SER ENGANADO? (Oseias 4:6/ Josué 1:7)
Fique firme na Palavra de Deus – é a nossa referência, orientação (Salmos 119:105).

Seja ouvinte e praticante da Palavra de Deus – tenha bom testemunho! (Apocalipse 12:11)

Agarre-se a Jesus e viva uma vida de oração e perseverança (Mateus 26:41/ I Pedro 5:8), tenha a ‘armadura de Deus’ sempre vestida (Efésios 6:10), tenha o Espírito Santo na sua vida, de forma a saber discernir os Espíritos (I João 4:1), a ser guiado por Ele (João 16:13) e andar cheio d’Ele (João 14:26).

Viva uma vida em busca de santidade (Filipenses 4:8) e sempre em ação na Palavra de Deus, para que nunca seja enganado (Hebreus 12:2)!

Lembre-se que Deus não pode mentir (Números 23:19), não muda (Malaquias 3:6), só Ele é a verdade (João 14:6) e que o amor se alegra nessa verdade! (I Coríntios 13:6)

Deus abençoe!
Pst. João Viegas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
17 − 2 =