Pequena biografia

Este abençoado servo de Deus já foi considerado como um dos mais ungidos evangelistas dos últimos tempos. Estima-se que mais de 250 mil pessoas entregaram suas vidas para Jesus através de suas pregações. Charles Finney nasceu em Warren, Connecticut, Estados Unidos, no dia 29 de Agosto de 1792.

Aos dois anos de idade, sua família se mudou para Hannover, estado de Nova Iorque. Quando pequeno, a única experiência que tinha de igreja era assistir a cultos frios. Formou-se advogado, e de tanto ler citações bíblicas nos livros de Direito, começou a inquietar-se com respeito a onde passaria a eternidade. Numa noite, quando estava com 29 anos de idade, assentou-se para resolver o problema da salvação de sua alma. Ajoelhado diante de Deus, viu todo seu orgulho, reconheceu que era pecador e se arrependeu. Experimentou um poderoso batismo no Espírito Santo, o qual descreveu assim: “Era como uma onde de energia que percorreu todo meu ser com ondas de amor líquido.” No dia seguinte, informou o seu primeiro cliente: “Não posso mais defender sua causa, tenho um chamado para defender a causa de nosso Senhor Jesus Cristo.”

Em pouco tempo estava pregando pelo seu estado de Nova Iorque. Uma das suas pregações mais populares era: “Os pecadores estão obrigados a mudar seus próprios corações.” Aos 31 anos tornou-se pastor da Igreja Presbiteriana de Saint Lawrence e, entre 1824 a 1832, iniciou o processo  que ficou conhecido como “o fogo dos nove anos.” Durante os 40 anos que atuou como evangelista escreveu 17 livros,  sendo quatro deles impressos até hoje. Poderoso na palavra, na oração e no testemunho, através de suas pregações várias igrejas foram renovadas, novas congregações foram implantadas, milhares de pessoas deixaram seus vícios e foram avivadas pelo Espírito Santo.

Conta-se que depois de pregar numa cidade não houve baile nem teatro durante 6 anos tamanho o impacto causado nas pessoas. Uma pesquisa apontou que 85% das pessoas  que se convertiam através de suas pregações permaneciam fiéis a Deus. Em 1832 começou a pastorear uma igreja na cidade de Nova Iorque e, tres anos depois, montou o Seminário Teológico Oberlin num antigo colégio, onde também dava aulas. Apesar disso, nunca abandonou o evangelismo. Era um homem que orava muito, sem cessar. Gostava de passar dias inteiros em jejuns secretos e tirava dias para estar a sós com Deus. Ficou viúvo duas vezes e teve tres esposas. Com Lydia Andrews teve 6 filhos. A segunda esposa foi Elizabeth Atkinson, que também faleceu. A última foi Rebecca Rayl. As tres compartilharam do trabalho de reavivamento acompanhando-o em em viagens e ministrações paralelas.

Charles Finney faleceu em 1875, aos 83 anos de idade, vítima de um problema cardíaco. Até o dia de hoje seus escritos continuam influenciando e edificando os cristãos em todo mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
17 × 8 =