A Experiência

Estas citações foram extraídas do jornal “Herald of His Coming”, de Los Angeles, Califórnia, publicado em março de 1980.

Na noite do mesmo dia em que se converteu a Cristo, Finney relata como, depois de passar um tempo derramando toda sua alma diante de Deus, voltou para seu escritório com o intuito de sentar-se à beira do fogo. “Recebi um poderoso batismo do Espírito Santo… O Espírito Santo desceu sobre mim de maneira que parecia perpassar-me, corpo e alma… Parecia vir em ondas e mais ondas de amor líquido… Parecia o próprio sopro de Deus… Não há palavras que exprimam o maravilhoso amor que foi derramado em meu coração. Chorei alto, de alegria e amor; e não tenho certeza, mas eu diria que saíam aos borbotões as emoções inexprimíveis de meu coração… Não sei quanto tempo continuei nesse estado com esse batismo continuando a envolver-me e perpassar-me.”

Mais ou menos nessa altura um dos presbíteros da igreja entrou no escritório e Finney começou a relatar-lhe o que estava sentindo. Depois um jovem conhecido entrou e “ouviu atônito o que eu dizia”, Finney continua. “Antes que eu desse conta, ele caiu no chão e clamou na maior agonia de mente: `Por favor, ore por mim'”.

Na manhã seguinte quando Finney foi ao seu escritório de advocacia, o Juiz Wright entrou e Finney dirigiu-lhe algumas palavras sobre a questão da salvação. “Olhou para mim com espanto, mas não respondeu palavra alguma”… Baixou a cabeça e depois de alguns instantes saiu do escritório… Eu descobri depois que as minhas palavras o atravessaram como uma espada; e ele não conseguiu recuperar-se delas até que se convertesse.

“Logo saí do escritório para conversar com todos que encontrasse a respeito das suas almas”. Eu tinha a impressão que Deus queria que eu pregasse o evangelho e que deveria começar imediatamente; esta impressão nunca saiu da minha mente. De alguma maneira eu tinha certeza disto. Se você me perguntasse como sabia disto, eu não poderia explicar, assim como não posso explicar como sabia que era o amor de Deus e o batismo no Espírito que eu havia recebido. A verdade é que eu sabia com uma certeza que excluía toda possibilidade de dúvida. E assim eu parecia saber que o Senhor me havia comissionado para pregar o evangelho.

“Conversei com muitas pessoas naquele dia, e creio que o Espírito de Deus deixou uma impressão permanente em cada uma delas. Não posso me lembrar de uma única pessoa com quem conversei que não se convertesse logo depois.”

SUA ALMA ESTÁ ARDENDO COM O FOGO DE DEUS?

É somente através de esperarmos diante do trono da graça que podemos ser revestidos do fogo santo; mas aquele que ali espera por longo tempo e com confiança há de ser imbuído por este fogo e sairá da sua comunhão com Deus trazendo sinais que mostram onde esteve.

Para o crente individual, e acima de tudo para cada trabalhador na vinha do Senhor, a única maneira de receber poder espiritual é esperar no trono de Deus para receber o batismo com fogo (Mt 3:11).

Se você, então, quiser que sua alma seja sobrecarregada com o fogo de Deus, de tal forma que todos que se aproximam de você sintam uma influência misteriosa emanando da sua vida, você terá que chegar à fonte deste fogo, ao trono de Deus e do Cordeiro (Ap 4:5; 5:6), e isolar-se do mundo deste mundo frio que apaga tão rapidamente o nosso fogo.

Entre no seu quarto, feche a sua porta, e lá em isolamento diante do trono espere o batismo; então o fogo o encherá e quando você sair, poder santo o acompanhará. Você já não trabalhará na sua própria força, mas “em demonstração do Espírito e de poder” (1 Co 2:4). William Arthur

QUEBRANTAMENTO DE CORAÇÃO

Você quer um coração sempre incendiado por Deus? Deseja conhecer a unção contínua do Espírito Santo? Está ansioso por ser usado no serviço do seu Senhor? Gostaria de estar sempre aceso com o poder de Deus? Você quer um avivamento permanente no seu próprio coração de tal forma a nunca perder seu primeiro amor, nem seu entusiasmo primitivo? Está orando para estar sempre ardendo por Deus e sempre interessado nas almas dos homens? Muito bem, aqui então está o segredo. Avivamento permanente é possível somente onde há contínuo quebrantamento de coração.

Agora, deixe-me fazer-lhe uma pergunta. Como foi que Finney alcançou avivamento permanente? Lembre-se, até ao dia de sua morte, ele foi um avivalista. Continuamente fazia seu trabalho de ganhar almas. Nunca perdeu seu peso pelas almas perdidas. Eu pergunto: Como foi possível manter tal ministério?

Todos os dias da sua vida ele fazia questão de estar sozinho com Deus e passar um tempo em silêncio com a Palavra. Todos os dias ele separava tempo para a oração. Ele nunca permitiu que um único dia passasse sem se encontrar com seu Senhor. Esta é a resposta.

Posso dizer que por mais de meio século, agora, tenho observado a vigília matutina.

Eu nem sonharia de ir trabalhar sem primeiro encontrar-me com Deus. Manhã após manhã vou ao meu escritório e espero no meu Senhor. Em primeiro lugar procuro imergir minha mente nas páginas do livro sagrado e depois dedico-me à oração e à súplica. Desta forma, encontro-me com Deus antes de me encontrar com os homens e ele soluciona os meus problemas antes que eu os enfrente. A vigília matutina tem tido um significado inexprimível na minha vida, e meu ministério seria fraco, sem poder e ineficaz sem ela.

Você tem um horário para se encontrar com Deus? Você tem um lugar para se encontrar com Deus? Já passou um dia na sua vida depois de convertido sem abrir as páginas do livro sagrado e estudar a Palavra de Deus? Você tem deixado um único dia passar sem derramar o seu coração em oração e súplica?

Meu amigo, se você quiser manter a espiritualidade que Deus lhe deu, se você quiser um avivamento permanente no seu coração, você terá que aprender a encontrar-se com o Senhor Jesus Cristo diariamente. Lembre-se que o maná era recolhido todos os dias. Você também terá de recolhê-lo diariamente, ou nunca terá utilidade alguma no serviço de Deus.

Houve épocas em que Finney sentia que estava esfriando e reconhecia que seu coração estava começando a gelar. Em cada uma dessas épocas ele recorreu a horas adicionais de oração.

Uma vez ele passou um inverno inteirinho sem ler outro livro qualquer, sem ler um jornal sequer, sem ler nada além da Bíblia, e isto de joelhos. Virando as costas para todas as outras coisas, ele imergiu nas páginas do livro sagrado e se dedicou à oração a fim de não perder o fogo do reavivamento. Ele queria manter o espírito de reavivamento ardendo na sua alma, e foi assim que o conseguiu.

Vez após vez, ele relata, recebeu novos batismos no Espírito de Deus especialmente quando passava tempo em oração ou imergia nas páginas das Escrituras. Vez após vez, o poder de Deus veio sobre ele até que seu coração se aquecesse e acendesse com fogo outra vez. Então ele saía para fazer reuniões de reavivamento e mais uma vez presenciava a convicção cair sobre o povo e centenas e mais centenas se converteram.

Um dos maiores perigos do ministério é conhecer o poder de Deus na juventude e depois perdê-lo. Há tantas pessoas que uma vez estavam incendiadas, que uma vez se interessavam em reavivamento, mas que agora perderam o fogo e foram encostadas. É fácil se acomodar numa igreja próspera, receber um bom ordenado, gozar de todos os confortos da vida, ver tudo correr normalmente, e depois perder seu peso pelas almas perdidas. É tão fácil perder a paixão pelas almas e tornar-se um autômato. Estar incendiado quando jovem e depois esfriar-se com o passar dos anos é uma experiência que nunca deve ser a sua.

A única maneira de manter o espírito de reavivamento é manter um contínuo quebrantamento de coração. Oswald Smith

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido.